01/09/2011 13h54 - Atualizado em 05/01/2017 15h44

Governo do Estado inaugura 'Museu do Tropeiro', em Ibatiba, neste sábado (03)



O "Museu do Tropeiro Salomão José Fadlalah", localizado em Ibatiba, será entregue à população totalmente restaurado neste sábado (03), às 14 horas, durante a terceira edição da "Festa Caminhos dos Tropeiros". O espaço cultural, que preservará a memória da cidade, é resultado de um convênio firmado entre a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e a Prefeitura de Ibatiba. A entrada é franca.

O Governo do Estado investiu 205 mil reais na obra do Museu do Tropeiro, executada pela Prefeitura em um período de seis meses. O espaço funcionará de segunda a sexta-feira das 8 às 17 horas.

O museu terá duas salas chamadas "Memória da Família", que contará a história dos Fadlalah, imigrantes libaneses que construíram o imóvel; um cômodo denominado "Memória da Cidade", abrigará exposições temporárias; e outros dois ambientes irão compor o "Espaço Tropeiro", que terá objetos da época, e quadros com curiosidades. O Museu também terá biblioteca, sala de vídeo e salas para a administração.

História

O casarão da família Fadlalah é hoje um patrimônio público. Foi doado para a Prefeitura com o intuito de preservar as memórias da cidade, que sempre foi muita ligada aos tropeiros.

Foi construído pelo imigrante libanês Salomão José Fadlalah, por volta de 1924, e utilizado como moradia da família, formada pelo casal Fadlalah e os onze filhos. Uma parte do casarão também foi utilizada como comércio, sendo um dos primeiros "secos e molhados" do município de Ibatiba.

Em 1960, quando somente uma das filhas Dona Jane Salomão Fadlalah morava no casarão, ela o dividiu, passando a servir de escola primária para os poucos alunos que viviam na Vila do Rosário, atual, Ibatiba.

Restauração

A configuração original da casa se mantém preservada. Os aspectos arquitetônicos como os espaços encontrados aparentam ter sido pouco modificados. O mesmo pode-se dizer das esquadrias, piso e forro, pois mantêm praticamente todas as características originais.

Uma das peculiaridades do Casarão da Família Fadlalah, ou Casarão da Dona Jane, como é mais conhecido, é que ele é um dos raros remanescentes desta arquitetura, ao mesmo tempo modesta, e de grande significação local, que ainda pode ser encontrada em Ibatiba, que tem em sua trajetória fases importantes para o desenvolvimento da cidade, como o início da comercialização. Pois foi a partir da chegada dos imigrantes libaneses, dentre eles a família Fadlalah, no início do século XX, que o comércio local se desenvolveu.



O que é Tropeiro?

Tropeiro é o dono da tropa, transportava às mulas e os cavalos para os lugares por um preço combinado. Além disso, usava os animais para transportar objetos que viriam a ser comercializados nas vilas e cidades. Eram homens corajosos e confiáveis, a quem eram entregues todos os tipos de encomenda.

Serviço
Museu do Tropeiro Salomão José Fadlalah
Inauguração: Sábado (03)
Horário: 14 horas
Horário de funcionamento: Segunda a sexta-feira
Das 08 às 11 horas e 13 às 17 horas
Entrada franca
        
Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação/Secult
Larissa Ventorim
3636 7110 / 9902 1627
comunicacao@secult.es.gov.br
www.secult.es.gov.br
       
2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard