11/07/2016 12h00 - Atualizado em 05/01/2017 15h32

Acervo do escritor Narciso Araújo apresentada nesta quinta (14)

O Projeto de Digitalização e Publicação Online do Acervo do Poeta Narciso Araújo, aprovado no Funcultura (Edital n.18 de Projetos para Inventários, Conservação e Reprodução de Acervos) da secult, sendo proponente o Prof. Luiz Busatto, está concluído e será apresentado ao público nesta quinta-feira (14), às 19 horas, na Biblioteca Pública Estadual (BPES).

Narciso Araújo nasceu em Itapemirim em 1877, estudou no Colégio D. Pedro II, no Rio, e ali bacharelou-se em Direito, quando conviveu com o grupo simbolista. De volta a Itapemirim, dedicou-se brevemente ao jornalismo, à advocacia e à política. Desiludido, viveu em reclusão voluntária, sendo chamado de Solitário de Itapemirim. Morreu na cidade natal em 1944.

Apesar de só ter publicado um livro com 70 poemas (Poesias, 1942), está incluído no Panorama do movimento simbolista brasileiro, de Andrade Muricy, que destacou o fato de que sua obra abrangia “numerosa produção esparsa”. Essa produção esparsa (mais 180 poemas além dos publicados no livro) consta do acervo do poeta, que o confiou à guarda de sua ex-aluna, a Prof. Maria Magdalena Pisa, que o preservou e ampliou ao limite de 330 itens documentais. Falecida em 1979, o acervo poderia ter-se perdido, como tantos outros, não fosse a sensibilidade de sua sobrinha, Jéssia de Lima Pisa Barros, que o recolheu e, anos depois, entregou-o aos cuidados do escritor Renato Pacheco, sendo seu curador, atualmente, o Prof. Luiz Busatto. Como todo acervo particular, o acesso para consulta é limitado, e o constante manuseio do frágil material representa grandes riscos à sua integridade física.

Daí a razão do projeto, envolvendo reprodução digital e publicação online, para garantir a perenidade do acervo e estender sua acessibilidade, para fins não só de pesquisa acadêmica, mas também de leitura por parte de interessados em poesia. Outra virtude natural do projeto é que ele reúne num único lugar toda a produção do poeta e traz à luz poemas que estavam esparsos.

A apresentação pública terá debate com a participação do Prof. Luiz Busatto, autoridade na obra do poeta, e do Prof. Gilberto Araújo, da UFRJ, autor do estudo crítico, previsto no projeto, com base na pesquisa do acervo. Na oportunidade será lançada a publicação online do acervo no site Estação Capixaba (www.estacaocapixaba.com.br), onde poderão ser acessadas as 1.450 páginas em que se desdobram os 330 documentos. Será aberta, na mesma ocasião e no mesmo local, uma exposição temporária de parte do acervo.  

Este é o primeiro acervo literário substancial de escritor capixaba a ganhar espaço permanente online. Abrange cadernos de poesia (1895-97), uma centena de manuscritos avulsos de poemas (1898-1900), edições integrais ou parciais de jornais, alguns hoje extintos, inclusive a coleção completa de O Caboclo e O Eco, ambos de Itapemirim, além de correspondência e registros pessoais e do exemplar do livro Poesias com anotações marginais do próprio poeta. Como forma de facilitar a leitura do material poético em sua reprodução digital, foi feita também a transcrição anotada (nas ortografias original e atualizada) de todos os 250 poemas, não só os manuscritos, como os impressos em jornais e os incluídos no livro.

SERVIÇO

Data: 14/07/2016       

Horário:  19 horas

Local: Biblioteca Pública do Espírito Santo (BPES), End.Rua João Batista Parra, n.165, Praia do Suá, Vitória, telefone:3137.9349

Entrada livre

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard