10/05/2022 17h03

Segunda edição do Exfest começa nesta sexta-feira (13) e vai até domingo (15)

Programação on-line terá 12 artistas e muita diversidade musical. Transmissão estará disponível no canal Explicanção no YouTube.

Rap, MPB, rock, folk, muita diversidade e compositores em ascensão no cenário nacional. Esse é o Exfest 2ª Edição, um festival on-line com a participação de 12 artistas, que começa nesta sexta-feira (13) e prossegue no sábado (14), a partir das 17 horas. No domingo (15), será a partir das 14 horas. O festival tem o apoio da Secretaria da Cultura (Secult) e é realizado com recursos do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura).

Entre as apresentações, estão o line-up do paulista radicado em Salvador Leo Cavalcanti. Ele lançará em breve o terceiro disco, intitulado “Canções em Chamas”, cuja faixa “Nós Nus” contará com feat de Caetano Veloso. Também participa da programação a rapper Budah, que tem participações em projetos, como Poesia Acústica e Colors. Budah, inclusive, acabou de se apresentar no festival Rock The Mountain, no Rio de Janeiro.

Também estão no evento outros nomes conhecidos da música do Espírito Santo e do País, além de novos compositores. Bandas e artistas que já passaram pelo Rock in Rio, Circo Voador, Formemus, The Voice e Superstar. São eles: Bella Nogueira, Izar, Cainã e a Vizinhança do Espelho, Solveris, Afari, Dan Abranches, Mobutto & GamaGroove, Sthelô & Aqueles Caras, Eloá e Auri.

O Exfest é um festival idealizado pela cantora e compositora Bella Nogueira e produto do canal dela no YouTube, o Explicanção. O evento vai oferecer equipamentos “de ponta” para apresentação dos artistas. Os shows serão on-line, com transmissão da Casa da Música Sônia Cabral, em Vitória, pelo canal Explicanção no YouTube.


>>>>>> Link do Canal: AQUI

 

Temas


O Exfest 2ª Edição está dividido em três temas: rap/hip-hop, rock e folk/MPB. Nesta sexta-feira (13), haverá as apresentações da temática rap/hip-hop com Budah, Solveris, Afari e Mobutto & Gama Groove. Já no sábado (14), na categoria rock, tocam Dan Abranches, Bella Nogueira, Auri e Cainã, e a Vizinhança do Espelho. Para fechar o festival, no domingo (15), na temática folk/MPB, sobem ao palco Sthelô & Aqueles Caras, Eloá, Izar e Leo Cavalcanti.  

Youtube

Em 2021, o Exfest 1ª Edição aconteceu em janeiro, com shows de Gavi, Dan Abranches, Manfredo e Bella Nogueira. A intenção é que o festival aconteça anualmente e presencialmente a partir de 2023. O Explicanção, realizador do festival, é um canal no YouTube independente, criado por Bella Nogueira, em maio de 2020, para dar voz aos artistas, trabalhadores entre os mais prejudicados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Um diferencial do Explicanção na produção de conteúdo foi, desde o início, destacar a interpretação de Libras nos vídeos.


Conheça os artistas:


Budah – A gíria pop é perfeita nesta apresentação: “É Ela!” Fenômeno da nova geração do rap e artista que vai além do estilo, a capixaba Budah está em ascensão nos cenários nacional e internacional. Recentemente, surpreendeu ao ser convidada para uma colaboração com a plataforma Colors. Ela apresentou a música “Quando Eu Te Olhei”. E tem mais, está ao lado de nomes, como Marina Sena e Filipe Ret, no “Poesia Acústica 12”, além de ter acabado de tocar no festival "Rock The Mountain", no Rio de Janeiro. Enfim, “chama que é ela!”

 

Leo Cavalcanti – Compositor e multi-instrumentista, Leo Cavalcanti é outro nome em ascensão no cenário nacional. Paulista radicado em Salvador, Bahia, ele emplacou a música “Ainda Aqui Sonhando” na trilha sonora da novela “Órfãos da Terra”, da Rede Globo. Além disso, o artista vai lançar em breve seu terceiro disco, “Canções em Chamas”, cuja faixa “Nós Nus” contará com feat de Caetano Veloso, que, inclusive, já gravou a participação. Os outros álbuns de Leo Cavalcanti são “Religar” (2010) e “Despertador” (2014).

 

Bella Nogueira – Natural de Linhares, no Espírito Santo, a cantora e compositora Bella Nogueira ficou conhecida pela participação em dois reality shows: em 2016, no Superstar, da Globo, sob mentoria do produtor Torcuato Mariano; e, em 2019, no Canta Comigo 2, da Record. Em 2020, a artista idealizou o canal Explicanção no YouTube, para dar voz aos novos compositores, além do festival Exfest. Na discografia, Bella conta com o álbum “Te seguindo”, de 2015, e está produzindo um novo EP, “Avenida saudade”, com previsão de lançamento em 2022.


Izar – Mineiro radicado no Espírito Santo, o compositor iniciou carreira solo com o disco “O Amor, A Escuridão e A Esperança”, em 2018. Também revelou os singles “Não Solte A Mão de Ninguém” (2019), “Todo Mundo É Mais Famoso Que Eu” (2020) e “Impaciência” (2020). Este ano, Izar está em processo de lançamento do segundo álbum, “Fantástica Realidade”, projeto que conta com sete lançamentos, de março a setembro, para a formação do disco. Além da presença no Exfest, o artista é um dos selecionados no Pitching Musical do “Formemus”, uma das maiores feiras de música do mundo.


Cainã e a Vizinhança do Espelho – Dentro dos estilos rock e MPB, a banda despontou com passagens pelo Rock in Rio, em 2017, pela feira musical Formemus, em 2018, e pela Sim São Paulo, em 2019. Já conta com um trabalho lançado nas plataformas, chamado “O Último Disco do Ano”, e prepara para 2022 o álbum “Vizinho”.  

Dan Abranches – Homem trans e revelação da novíssima música brasileira, Dan Abranches fez história na edição do The Voice Brasil 2019, da TV Globo. Foi o primeiro trans a participar da atração, sob mentoria de Lulu Santos. Dan já conta com três EPs lançados: “Ruby” (2017), “Live Acoustic Sessions” (2018) e “Flor de Laranjeira” (2020). Além disso, revelou seu primeiro disco solo, “Titan”, em 2021. O artista está no Exfest e é um dos principais nomes da feira musical “Formemus”, em 2022.  

Auri – Banda inovadora da cena de Vitória, no Espírito Santo, a Auri tem na discografia o álbum “Resiliência” (2017), além dos singles “Futuro” (2016) e "Quintal" (2019). Além disso, o grupo lançou, em 2020, o inusitado EP “Atauri”, viagem no tempo com videogames, que consistiu em recriar três canções em sonoridade 8-bit. A banda é formada por Everton Radaell (voz e guitarra), Danilo Galdino (guitarra e backing vocal), Bernardo John (baixo e backing vocal), Bruno Miranda (bateria) e Thaysa Pizzolato (teclado e sintetizador), que se destaca nos teclados e synths em “Atauri”.

Solveris – Grupo criado em 2017, com influência de R&B, rap e soul, o Solveris já passou por palcos, como o do Circo Voador e coleciona feats importantes ao lado de nomes, como Victor Xamã, em “Pássaros”, 3030, em “Hoje o Céu Representou”, e Pedro Qualy, em “Vitrine de Rolex”. Seu primeiro álbum, “Vida Clássica”, concorreu ao prêmio do site Genius Brasil, na categoria “Melhor Álbum de Rap”, mesma premiação na qual a banda foi condecorada como “Artista Revelação”. Hoje, o grupo conta com os integrantes Magro, Leozi e 6ok. Anteriormente, a banda dividiu o trabalho também com a artista pop Morenna. Com ela, o Solveris lançou, em 2017, o EP “Janelas, Acenos e Arquivos”, além de singles importantes, como “CherryBlossom”, este em parceria com o renomado DJ Caique.   
 

Mobuto e GamaGroove – O trabalho do rapper Mobutto é um soco no peito. Temas como racismo estrutural, drogas, amor e superação são abordados em seu trabalho Mobutto VS Mobutto, disponível nas plataformas digitais com cinco canções. Junto à banda GamaGroove, o artista abarca a modernidade sonora, mas com influências bem definidas de bandas clássicas, como Racionais MC’s e Sabotage.  

 

Eloá – Cantora e compositora, Eloá une uma voz suave e uma sensibilidade que transborda a musicalidade indígena brasileira, em diálogo com a produção de países, como Cabo Verde e Angola. Junto aos cantos Yanomani, outra influência da compositora, a sonoridade foi convencionada Afrotupi. As músicas de Eloá são voltadas para criar paisagens sonoras em que o mato, o rio, a cachoeira, entre outras entidades da natureza, são ditas e sentidas.

Sthelô & Aqueles Caras – Sthelô é artista que emerge do trânsito entre o extremo sul baiano e Vitória, capital do Espírito Santo. A cantora e compositora trabalha com imagísticas marginais do corpo, memória e cidade, por meio de paixões e dilemas cantados. Suas canções buscam reconstruir, capturar e inventar um mundo próprio, com sensibilidade, melancolia e desejo.  

Afari – Afari iniciou trajetória nas danças urbanas do grupo “Star Girls”, aos 12 anos. Com o fim do projeto, seguiu compondo e atuando como MC nos bailes e rodas de duelo de funk. Agora, atua como uma das vocalistas da banda Melanina MC’s e como artista solo. Já lançou os singles “Destrava” (2020), “Arruaça” (2021) e “Griff” (2022).    



Serviço:

 

Exfest — 2ª Edição

 

Atrações: Bella Nogueira, Izar, Cainã e a Vizinhança do Espelho, Léo Cavalcanti, Budah, Solveris, Afari, Mobutto & GamaGroove, Dan Abranches, Sthelô & Aqueles Caras, Eloá e Auri;

 

Quando: 13/05 (Sexta-feira, 17h), 14/05 (Sábado, 17h) e 15/05 (Domingo, 14h);


Onde: On-line, com transmissão da Casa da Música Sônia Cabral, em Vitória, pelo canal Explicanção no YouTube;

 

Link do canal AQUI



Programação completa:

 

Dia 13 de maio, sexta-feira:


- Mobutto e GamaGroove: das 17h10 às 17h50;

 

- Afari: das 18h15 às 18h50;

 

- Solveris: das 19h25 às 20h05

 

- Budah: das 20h30 às 21h10.



Dia 14 de maio, sábado:

 

- Bella Nogueira: das 17 horas às 17h40;


- Auri: das 18h05 às 18h45;

 

- Dan Abranches: das 19h10 às 20h05;

 

- Cainã e a Vizinhança do Espelho: das 20h30 às 21h10.




Dia 15 de maio, domingo:



- Eloá: das 14h10 às 14h50;

 

- Sthelô & Aqueles Caras: das 15h15 às 15h55;

 

- Izar: das 16h20 às 17h;


- Leo Cavalcanti: das 17h25 às 18h05.  




Assessoria de Imprensa do Exfest — 2ª Edição
Felipe Izar
(27) 9 9807-5636
listentoizar@gmail.com



Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secult
Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac
(27) 3636-7111 / 99753-7583 / 99902-1627
secultjornalismo@gmail.com / comunicacao@secult.es.gov.br
https://www.instagram.com/secult.es/

 



2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard