20/07/2021 14h54 - Atualizado em 20/07/2021 14h55

Projeto Erù-Iyá: movimentos antirracistas inaugura programação virtual na próxima quinta-feira (22)

 

Serão três encontros reunindo pessoas de diversas áreas do conhecimento, em diálogo sobre arte, cultura visual e educação; ervas, (auto)cuidado, psicologia; mulheres, crianças e maternidades negras.

Após a abertura da exposição homônima no Museu Capixaba do Negro, em Vitória/ES, na última sexta-feira (16), o projeto, que reúne mulheres negras do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Bahia que trabalham assumindo fundamentos antirracistas em diferentes campos de conhecimento, promove diálogos transversais com objetivo de problematizar a história com sua construção de imaginário racista e debater sobre possibilidades de caminhos do cuidado-cura individuais e coletivos frente ao sofrimento psíquico gerado pelo racismo desde as infâncias.

O projeto foi contemplado pelo Edital nº034/2019: Seleção de Projetos Culturais Setoriais de Artes Visuais realizados no Estado do Espírito Santo. Realizado com recursos do FUNCULTURA - Secretaria da Cultura - Governo do Estado.

Com transmissão ao vivo pelo Canal do Youtube e tradução em libras, o primeiro encontro acontece na próxima quinta-feira (22) às 19h e reúne a artista visual capixaba Kika Carvalho (ES) e o artista visual carioca Yhuri Cruz (RJ), Tatiana Henrique (RJ), mãe e artista da presença e Mara Pereira (RJ/ES), idealizadora do projeto.

“É uma conversa que entremeia referências como as religiões de matriz africana, os debates de gênero e o Movimento Negro contemporâneo, uma conversa sobre o entrecruzamento das artes visuais, da cultura visual e da educação” afirma Mara Pereira.

A programação das rodas de conversa segue com mais dois encontros, sempre às quintas-feiras e trará nomes como Castiel Vitorino Brasileiro (ES), Sônia Rodrigues (ES), Nathalia Grilo Cipriano (BA/RJ), Renata Costa (ES), Munah Malek (ES), Bárbara Cazé, Rebeca Ribeiro (ES) e Yasmin Ferreira (Véia do Patuá) (ES).

Todas as convidadas têm suas vozes na exposição em cartaz no Mucane, ao lado dos trabalhos das artistas visuais participantes. Erù-Iyá: movimentos antirracistas é um projeto de artes visuais e oralidades. Educação, intercâmbio, registro e memória que se configura no encontro entre diferentes ações presenciais e virtuais durante os meses de julho, agosto e setembro.

 

SERVIÇO:

22/07/2021 (Quinta-feira) - 19h às 21h -  RODA DE CONVERSA 1

Criação de imaginários sociais antirracistas: arte-cultura-educação

Kika Carvalho (ES), Yhuri Cruz (RJ), Tatiana Henrique (RJ) e Mara Pereira (RJ/ES)

Assista em: https://www.youtube.com/watch?v=BdbLo5z5Tl4

 

29/07/2021 (Quinta-feira) -  19h às 21h - RODA DE CONVERSA 2

[auto]cuidado, [auto]cura: arte, ervas, afetos, psique

Castiel Vitorino Brasileiro (ES), Rebeca Ribeiro (ES), Sônia Rodrigues (ES) e Yasmin

Ferreira (Véia do Patuá) (ES). Mediação: Mara Pereira

05/08/2021 (Quinta-feira) - 19h às 21h - RODA DE CONVERSA 3

Mulheres, crianças, maternidades negras

Renata Costa (ES), Munah Malek (ES), Bárbara Cazé (BA/ES) e Nathalia Grilo Cipriano (BA/RJ). Mediação: Mara Pereira

 

Exposição Erù-Iyá: Movimentos Antirracistas

Local: Museu Capixaba do Negro Verônica da Pas (Mucane)

Visitação: 17/07 a 19/09/2021, terça à sexta de 9h às 18h; sábado de 9 às 14h

 

Mais informações no Instagram @projetoeruiya e através do linktr.ee/projetoeruiya

 

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Secult

Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac

(27) 3636-7111/99753-7583/99902-1627

secultjornalismo@gmail.com

comunicacao@secult.es.gov.br

https://www.facebook.com/SecultES/

https://www.instagram.com/secult.es/

 

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard