27/01/2020 10h32

Orquestra Sinfônica do Espírito Santo abre temporada de concertos 2020

Beethoven será o grande homenageado do ano.

  Em 1770, nascia um dos maiores gênios da história da música: Ludwig van Beethoven. Todo o mundo musical está mobilizado para homenagens e apresentações de sua obra. Com a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses), não será diferente. Será aberta a temporada de concertos de 2020, nos dias 12 e 13 de fevereiro, às 20 horas, no Teatro Sesc Glória, Centro de Vitória, com uma programação inteiramente dedicada ao compositor alemão.  

Sob regência de seu maestro titular, Helder Trefzger, as duas apresentações contam com a presença do pianista capixaba, Aleyson Scopel, como solista. 

Para o primeiro programa, serão apresentadas três obras de Beethoven: a Sinfonia n.º 1, em dó maior, obra da juventude de Beethoven, escrita entre 1799 e 1800; o Concerto para piano e orquestra n.º 1, escrito entre 1796 e 1797, e a Abertura Zur Namensfeier, escrita já na fase madura do compositor, entre 1814 e 1815. 

Os ingressos custam R$10 (inteira) e R$5 (meia) e podem ser adquiridos com antecedência (ou pouco antes das apresentações) na bilheteria do Teatro Sesc Glória, a partir do dia 04 de fevereiro. 

Solista convidado 

  Conhecido por seu perceptivo lirismo e sobriedade técnica, o pianista Aleyson Scopel percorre as mais importantes salas de concerto do Brasil, frequentemente à frente de suas principais orquestras, incluindo as Sinfônicas Brasileira, de São Paulo, Bahia, Porto Alegre e Espírito Santo, e as Filarmônicas de Minas Gerais e do Amazonas.

No exterior, foi solista convidado da Springfield Symphony e da New England Conservatory Symphony Orchestra, nos Estados Unidos; da Wollongong Symphony, na Austrália, e da Orquestra do Norte de Portugal. Apresentouse ainda como camerista e recitalista nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Salas de concerto incluem Carnegie (Weill) Hall (Nove Iorque), Jordan Hall (Boston), Steinway Hall (Londres), Palau de la música catalana e Reial Cercle Artístic (Barcelona), Conservatório de Atenas (Grécia), Sala São Paulo, Sala Cecília Meireles e Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Detentor dos prêmios Nelson Freire e Magda Tagliaferro, foi laureado em diversos concursos internacionais, tais como William Kapell, Villa-­Lobos, Corpus Christi, Kingsville e Southern Highlands International Piano Competition.

Além das obrasprimas dos grandes compositores do repertório pianístico, Aleyson possui ávido interesse por peças contemporâneas que traduzem a modernidade idiomática do instrumento. Gravou para o selo Grand Piano, da Naxos, a integral das Cartas Celestes do compositor brasileiro Almeida Prado, que dedicou o XV volume da série a Scopel. O último CD foi eleito disco do ano pelo júri da Revista Concerto.

Os primeiros acordes de Aleyson ao piano foram com 14 anos de idade, para pouco depois formar-­se com a mais alta distinção no New England Conservatory of Music, em Boston. Estudou na classe da professora Patricia Zander e recebeu da instituição o prêmio Blüthner. No Brasil, prosseguiu orientado por Celia Ottoni e Myrian Dauelsberg.

O Maestro 

Diretor artístico e maestro titular da Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo, Helder Trefzger estudou em algumas das principais universidades brasileiras, como a UFRJ, a UFMG e a UnB e teve aulas complementares com professores de renomadas instituições de ensino musical, como o Conservatório de Moscou, a Manhattan School of Music, e a Arts Academy - Istituzione Sinfonica di Roma. É Mestre em Música (Regência – Práticas Interpretativas) e Bacharel em Música – Regência.

Teve como principais professores o maestro e compositor Cláudio Santoro, além dos maestros David Machado, de quem foi assistente, e Roberto Duarte.

Já dirigiu, como maestro convidado, algumas das principais orquestras brasileiras, além de orquestras de países como Itália, Portugal, Polônia, Montenegro, México, Chile, Bolívia, Paraguai e Bulgária.

Recebeu o Título de Cidadão Vitoriense, outorgado pela Câmara Municipal de Vitória, e o Título de Cidadão Espírito-Santense, concedido pela Assembleia Legislativa, que lhe concedeu também a sua mais alta distinção, a Comenda Domingos Martins. Ao completar vinte e cinco anos à frente da Sinfônica do Espírito Santo, o Governo do Estado outorgou-lhe também a sua mais alta distinção, a Comenda Jerônimo Monteiro.

É membro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo (IHGES) e da Academia de Letras e Música do Brasil (ALMUB), onde ocupa a cadeira de número 10, com a patronímica de Carlos Gomes.

Serviço:

Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo – Abertura da Temporada 2020

Quando: 12 e 13 de fevereiro

Horário: 20 horas

Onde: Teatro Sesc Glória

Endereço: Avenida Jerônimo Monteiro, 428, Centro, Vitória, ES.

 

Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Disponíveis com antecedência na bilheteria do teatro (ou pouco antes das apresentações) a partir do dia 04 de fevereiro. 

Mais informações pelo telefone (27) 3232-4750

 

Programa:

Beethoven – Abertura Zur Namensfeier, Op. 115.

Beethoven – Concerto para piano e orquestra n.º 1, em dó maior, Op. 15.

Beethoven – Sinfonia n.º 1, em dó maior, Op. 21.

 

Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo.

Solista: Aleyson Scopel, piano

Regência: Maestro Helder Trefzger

 

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Secult

Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac

(27) 3636-7111 / 99753-7583 / 999021627

secultjornalismo@gmail.com

comunicacao@secult.es.gov.br

https://www.facebook.com/SecultES/

https://www.instagram.com/secult.es/



2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard