16/04/2021 16h45 - Atualizado em 04/05/2021 13h35

Midiateca Capixaba será lançada em maio

Projeto vai reunir um robusto acervo histórico e cultural em diferentes mídias e tem previsão de entrar no ar em dezembro, em formato piloto. 

Como uma espécie de museu da imagem e do som, a Midiateca Capixaba vai reunir em uma plataforma on-line um complexo e diverso acervo de documentos, fotografias, vídeos, matérias de jornal, músicas, artes gráficas, livros, obras de arte e filmes produzidos no Espírito Santo. O lançamento do Projeto será no dia 05 de maio, às 10h, com  transmissão ao vivo nos canais do Governo do Estado e da Secretaria da Cultura (Secult) no Youtube e Facebook. O encontro terá a presença do governador do Estado, Renato Casagrande, e da vice-governadora Jaqueline Moraes. 

O projeto Midiateca Capixaba é um convênio entre a Secult, a Universidade de Brasília (UnB) e a Fundação de Apoio à Pesquisa (Funape) e tem parceria com a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Instituto Oi Futuro, Itaú Cultural, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e Wikimedia Brasil.

A plataforma conta também com uma comissão de acervos, composta por representantes dos espaços do Sistema de Rádio e Televisão Espírito Santo (RTV), Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES), Biblioteca Pública do Espírito Santo (BPES), Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES), Galeria Homero Massena (GHM) e o Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest), que terão a missão de estruturar o padrão semântico da plataforma, realizar a curadoria e a priorização de suas coleções que serão as primeiras a serem disponibilizadas ao público.

  Difusão

Segundo o secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, o projeto é muito importante e estratégico na gestão atual, pois reunirá em um só lugar um acervo complexo e diverso. “O principal objetivo da Midiateca Capixaba é promover a difusão de acervos culturais que existem no Estado. Por conta disso, o projeto foi estruturado a partir de uma necessidade de tornar acessível materiais que estão guardados em diversos acervos do Estado, públicos e privados, como fotos, objetos, obras de arte, vídeos, livros e arquivos que contam a história da produção cultural capixaba”, afirma. 

A expectativa é que, ainda em dezembro, os primeiros materiais já estejam disponíveis na plataforma piloto da Midiateca Capixaba, começando pelas coleções que estão sob a guarda da Secult. Entre eles, os cartazes que compõem o vasto acervo do antigo Departamento Estadual de Cultura (DEC). “Na primeira etapa de digitalização, encontramos materiais muito especiais de mostras, festivais e espetáculos que foram realizados no Estado, datados dos anos 60, 70 e 80, e que muitas pessoas ainda não conhecem ou somente ouviram falar. O projeto serve como start em uma política de acervo, difusão e valorização da produção cultural capixaba”, afirma a subsecretária de Estado de Políticas Culturais, Carol Ruas. 

De acordo com a museóloga e coordenadora da Midiateca Capixaba, Paula Nunes, o projeto inclui a compra de equipamentos, contratação de serviços de catalogação e digitalização e a contratação de bolsistas de diferentes áreas para desenvolvimento de pesquisas nas áreas da cultura, em busca de conectar os acervos existentes a partir de diferentes instituições. Também será possível a criação de um login, em que cada usuário terá sua conta dentro da plataforma, podendo favoritar suas peças favoritas e criar galerias. “A midiateca tornará possível a fruição e integração dos acervos da cultura capixaba, permitindo ao usuário identificar em uma única plataforma itens que contam a história da produção cultural local, circulando a informação existente nas instituições culturais”, conta Paula Nunes. 

Na primeira etapa de construção da Midiateca Capixaba, foram definidos três eixos de atuação: o primeiro, contendo acervos dos espaços da Secult, como Biblioteca Pública do Espírito Santo (BPES), Galeria Homero Massena (GHM), Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES) e Museu do Colono. Também estão incluídos nesta primeira etapa os acervos do Iphan-ES e da Ufes, que já se encontram catalogados e digitalizados para a disponibilização na plataforma. O segundo, formado por acervos produzidos pela Secult e pelos editais, que englobam materiais como pesquisas contratadas ou realizadas pela Secult, os produtos de todos os editais do Funcultura e um acervo de todos os bens tombados e registrados no Espírito Santo. E o terceiro, reunindo acervos da RTV, Arquivo Público e o Palácio Anchieta. 

A professora Daniela Lucas, que atua no Departamento de Biblioteconomia da Ufes participará como colaboradora externa, a fim de adquirir a expertise sobre a plataforma livre utilizada, acompanhando sua implantação e a inserção dos acervos da Universidade, bem como contribuindo em pesquisas sobre o tema.

  Plano Estadual de Cultura

O projeto segue uma das ações previstas no Plano Estadual de Cultura, que indica a construção de um centro de documentação com um banco de dados e acervo da produção cultural no Estado, disponibilizando acesso a esses conteúdos em plataformas digitais. A plataforma reunirá, pela primeira vez, o máximo de informações sobre patrimônio tombado e registrado, além dos trabalhos produzidos pelos Editais da Cultura em um local só. 

 A plataforma 

Como base tecnológica, a plataforma que irá abrigar os arquivos da Midiateca Capixaba será a Tainacan, um software livre de código aberto desenvolvido pela UnB. A plataforma é customizável, com a possibilidade de adaptação nos diferentes formatos de acervo. 

Todos os materiais citados terão comunicação com outras plataformas, como o ATOM, do Arquivo Público, o Sophia, da Biblioteca Pública, o Mapa Cultural ES, além das redes sociais. Outro item interessante é a criação de coleções digitais participativas, onde serão lançadas campanhas temáticas onde os usuários possam fazer upload  de itens que sejam de sua propriedade e que tenham relação com o tema. 

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Secult

Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac

(27) 3636-7111 / 99753-7583 / 999021627

secultjornalismo@gmail.com 

comunicacao@secult.es.gov.br 

https://www.facebook.com/SecultES/

https://www.instagram.com/secult.es/

 

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard