17/08/2021 16h28 - Atualizado em 17/08/2021 18h34

Inscrições abertas para Edital Parque de Esculturas

Seleção de propostas vai integrar parte das atrações do “Parque de Esculturas da Residência Oficial do Governo do Estado”, na Praia da Costa.

A Secretaria da Cultura (Secult) abriu, nesta terça-feira (17), o Edital 001/2021 – Seleção de propostas artísticas para a implementação do parque de esculturas, referente ao projeto “Parque Cultural Casa do Governador”. O Edital é um projeto interdisciplinar e interinstitucional, unindo educação patrimonial, meio ambiente, botânica, ciência e tecnologia e artes visuais. O investimento é de R$ 1,3 milhão.

Conheça o projeto completo do Parque Cultural Casa do Governador.

A Chamada Pública para artistas visa à seleção de projetos de escultura, site-specifics e instalações sensoriais, que unem arte, tecnologia e meio ambiente, compreendendo a relação entre arte, paisagem e arquitetura. Os projetos selecionados irão compor a exposição permanente e exposições temporárias do “Parque de Esculturas da Residência Oficial do Governo do Estado”.

Inscreva-se pelo Mapa Cultural AQUI

Serão selecionados sete projetos para a exposição permanente, em duas categorias de premiação, e oito projetos para a exposição temporária, com prazo de duração de um ano.

No caso de projetos para a exposição permanente, serão divididos da seguinte forma: quatro prêmios com valor de até R$ 100 mil reais e três prêmios com valor de até R$ 200 mil reais, ambos para projetos de escultura/instalação em escala monumental. Pelo menos cinco prêmios serão destinados a projetos inscritos por proponentes residentes ou sediados no Estado do Espírito Santo.

No caso de projetos para exposição temporária, serão oito prêmios com valor individual de até R$ 40 mil reais para projetos de escultura/instalação em escala monumental, nos  quais pelo menos cinco prêmios serão destinados a projetos inscritos por proponentes residentes ou sediados no Estado do Espírito Santo.

O edital se volta para a multiplicidade da produção tridimensional, desde de sua linguagem tradicional, a escultura, até proposições contemporâneas em técnicas, materiais, espacialidades, interatividades e tecnologias. Propostas de instalações, por exemplo, podem compor um ambiente a ser percorrido pelo espectador em diversos níveis de interatividade, estimulando diálogos com a paisagem e o espaço de ocupação. Já propostas em site-specific (termo em inglês para local específico), podem trazer trabalhos artísticos instalativos a serem desenvolvidos para fazer sentido apenas em um determinado local.

“O Parque quer provocar também as possibilidades entre arte e tecnologia, em seu caráter aberto, entendendo tecnologia como um saber, que envolve conhecimentos ancestrais, assim como inovações científicas, dinamizadas em instalações sensoriais”, explicou o coordenador da Galeria Homero Massena e coordenador do edital, Nicolas Soares.

Nicolas Soares pondera que as obras em escala monumental devem se relacionar com as áreas instalativas. “Estamos disponibilizando dez metros quadrados para cada trabalho e, no entorno de cada área, existem diversos elementos, árvores de médio a grande porte, troncos e afloramentos rochosos, que compõem este espaço em sua magnitude. Os trabalhos a serem propostos precisam se conectar de forma harmônica com a paisagem em sua escala e grandiosidade", acrescentou.

 

Entenda a chamada para artistas

Os projetos terão que se relacionar com o espaço arquitetônico e paisagístico da Residência Oficial, interagindo e se integrando no espaço.

Escultura: formas espaciais em três dimensões, por meio da manipulação e materiais diversos em variadas técnicas, na tentativa de representar ou apresentar algo.

Instalação: manifestação artística onde a obra é composta de elementos organizados em um ambiente. A obra se conecta ao espaço, com o auxílio de materiais e técnicas variadas, na tentativa de construir uma ambiência, cena e/ou experiência, cujo movimento é dado pela relação entre objetos, construções, o ponto de vista e o corpo do observador.

Instalações Sensoriais: trabalhos inovadores que articulem conceitos da arte e da tecnologia, correlacionados ao espaço/ambiente em que se inserem dessa forma, tirando proveito de situações, como luminosidade, sombras, vento, chuva etc. Propõe-se, ao mesmo tempo, uma dinâmica interativa entre obra e público, a fim de estimular as percepções numa realidade aumentada.

Site-specific: são obras que configuram uma situação espacial específica, levando em conta as características do local e que não podem ser apreendidas senão ali. Tendência da produção contemporânea de se voltar para o espaço, incorporando-o à obra e/ou transformando-o.

Escala monumental: intervenções escultóricas e/ou instalativas que se harmonizem à paisagem e seus elementos, e/ou projeto paisagístico e à arquitetura, em uma relação de proporcionalidade entre dimensões, volumetria e a área a ser ocupada.

Dúvidas? Ligue: 3132-8395

Atendimento à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Secult
Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac/ Jória Scolforo
(27) 3636-7111 / 99753-7583 / 99902-1627
secultjornalismo@gmail.com
/ comunicacao@secult.es.gov.br



2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard