16/06/2017 16h19

Governo do Estado inaugura espaço cultural Casa dos Braga em Cachoeiro

Uma entrega cultural e emocionante para Cachoeiro de Itapemirim e para todo o Estado. A Casa dos Braga recebeu a sua inauguração oficial em uma solenidade na manhã desta terça-feira (13). A casa onde morou o cronista Rubem Braga, foi restaurada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e abrigará uma exposição permanente do acervo da família, além de palco para diversas atividades culturais para o município. 

Como parte da programação da entrega do imóvel, a Casa dos Braga recebeu duas exposições voltadas à memória da família Braga de Abreu com objetos que ficarão disponíveis para visitação. Na cerimônia de inauguração houve apresentações de interpretação teatral de textos adaptados de Rubens, Newton e Anna Braga, além do concerto da camerata da Escola de Música Tocando em Frente, do projeto social Casa Verde.

Participaram do evento, o governador Paulo Hartung, o secretário de Estado da Cultura, João Gualberto Vasconcellos, a secretária de Estado da Comunicação, Andréia Lopes , a equipe da Secult, a diretora da Biblioteca Pública do Espírito Santo – BPES e gerente do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Espírito Santo, Rita de Cássia Maia, a superintendente do Iphan-ES, Elisa Taveira, o prefeito Victor Coelho, entre outras autoridades.

O governador Paulo Hartung ressaltou que a solenidade de inauguração é um presente para Cachoeiro, para o Espírito Santo e para a Cultura Brasileira. Hartung ressaltou a importância da cultura como ferramenta de conhecimento, inclusão e oportunidades.

"Precisamos da cultura dialogando com a educação. As duas são uma importante ferramenta no processo de formação de nossos jovens e, por isso, temos em nosso Estado o projeto Escola Viva que já abriu mais de 10 mil vagas. Estamos abrindo janelas de oportunidades para uma juventude muito melhor preparada para este mundo conectado e competitivo que vivenciamos. Neste mundo integrado, senão tivermos uma boa formação de capital humano, em especial dos nossos jovens, não teremos competitividade", disse.

O secretário de Estado da Cultura, João Gualberto Vasconcellos, também enfatizou a importância do espaço "Vamos utilizar a ferramenta da cultura trabalhando com a educação. A casa é um local vivo e será uma referência na gestão cultural dos espaços públicos do nosso Estado. A família Braga merece essa homenagem, os cachoeirenses, os capixabas e todos os brasileiros também", destacou o secretário.

A secretária de Estado da Comunicação, Andréia Lopes, destacou que o local será palco de muitas atividades para estudantes, moradores e turistas da cidade de Cachoeiro. "Atrair os jovens e gerar oportunidades nas áreas da educação e da cultura. Essa é uma das maiores missões da Casa dos Braga", afirmou.

Exposições

Após a abertura da casa, o público poderá conferir duas exposições que ficarão abertas para visitação. Em “Rubem e seus amigos artistas”, o público poderá ver reportagens, crônicas, entrevistas e artigos, em jornais, revistas e televisão, que registram atuação do escritor Rubem Braga (1913-1990) no universo da arte. Quando foi editor, Rubens buscava estimular a publicação de escritores iniciantes e de autores de língua espanhola. Esses livros estarão disponíveis na exposição.  A mostra acontece até o mês de maio de 2018.

A outra exposição é “Minha cidade, minha casa”. São 132 peças, entre lustre, máquina de escrever e de costura, quadros, estantes, e diversos móveis da coleção de Anna Graça Braga de Abreu, artista plástica falecida em 2013, caçula dos irmãos Rubem, Newton, Carmosina, Armando e Yedda, filhos de Rachel Coelho Braga e do primeiro prefeito de Cachoeiro, o Coronel Francisco Braga. A Casa dos Braga foi tombada como Patrimônio Histórico e Cultural do Espírito Santo em 2011, pelo Conselho Estadual de Cultura.

 

História

O espaço foi moradia do primeiro prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, o coronel Francisco Braga, e endereço oficial de Rubem Braga, reconhecido como o maior cronista brasileiro e autor de vários livros. A casa também foi moradia de Newton Braga, poeta e jornalista, e de vários outros membros da família, como Jerônimo, Carmosina, Armando, Yedda e Anna Graça.

 O imóvel da família foi adquirido em 1985 pela prefeitura e protegido por tombamento pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC). Foi inaugurado como Centro Cultural Casa dos Braga em 1987 e abrigou, até 2014, a biblioteca municipal. Voltou então a receber visitantes, em eventos públicos como saraus e lançamentos literários.

Com investimento de R$ 700 mil reais, custeados em uma parceria firmada entre o Governo do Estado do Espírito Santo, a Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim e o Instituto Sincades, a obra de restauro durou sete meses e terminou em 2016.

Dentre os principais itens da reforma estão: recuperação do ladrilho hidráulico da entrada principal e de peças de madeira, além de novas instalações elétricas e hidráulicas, ar–condicionado central e uma plataforma elevatória que proporcionará o acesso de pessoas com mobilidade reduzida aos espaços internos da casa.

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard