17/03/2017 16h47 - Atualizado em 17/03/2017 17h32

Bibliotecas de Domingos Martins e Cariacica ganham prêmio nacional

Duas instituições no Estado ganham reconhecimento nacional no começo deste ano de 2017. As Bibliotecas Públicas dos municípios de Domingos Martins e Cariacica estão entre as dez vencedoras do prêmio Reconhecimento Recode de Boas Práticas em Bibliotecas - Organização Social Recode, que possui apoio da Fundação Bill e Melinda Gates.

O intuito é divulgar as práticas inovadoras do país que abrangem o uso de Tecnologias da Informação (TI). Os projetos participantes concorreram ao prêmio pela categoria “Bibliotecas”, iniciativa focada na transformação do papel dessas instituições a partir do acesso à cultura e conhecimento. Entre os prêmios, estão computadores desktop e viagens ao Chile para um intercâmbio bibliotecário e de experiências inovadoras na área.

 
   O projeto “Noções Básicas de Computação: Informática como Recurso Terapêutico”, da Biblioteca Pública Municipal de Domingos Martins (ES), ficou em segundo lugar e utiliza a inclusão digital como recurso terapêutico e o conceito do empoderamento feminino por meio do uso da informática.  De acordo com a bibliotecária da instituição, Ana Maria da Silva, o programa foi remodelado para atender um grupo específico de mulheres, pacientes da Saúde Mental deste município.

“Tal ação permitiu o fortalecimento de uma parceria com a Secretaria de Saúde, em especial a área de saúde mental, assim como a inclusão digital de mulheres com depressão e contribuiu para o melhoramento da autoestima destas pessoas. É um projeto que demonstra como a biblioteca pode contribuir nas melhorias de uma comunidade”, enfatizou Ana Maria.

Classificado em sétimo lugar, o projeto “Oficinas Tecnológicas” da Biblioteca Pública Municipal Madeira de Freitas, de Cariacica, integra tecnologia a atividades que promovam o conhecimento, arte e até mesmo a prestação de serviço. “Queríamos trazer a comunidade, principalmente os jovens, para a biblioteca. Criamos o projeto com apoio dos próprios servidores e oferecemos na época quatro oficinas que fossem atrativas e benéficas para a própria comunidade. A nossa proposta é a inovação para mostrar que a biblioteca não é um local obsoleto, e sim um local que sempre acompanha as novas tecnologias”, destacou a bibliotecária Marcelle Coelho Queiroz.

Para a diretora da Biblioteca Pública do Espírito Santo (BPES), Rita de Cássia Maia, o reconhecimento do prêmio indica a potencialidade destas instituições como instrumento de transformação social. “Essa rica experiência evidencia a enorme necessidade e importância de se valorizar as bibliotecas públicas, modernizando-as e adequando-as às exigências da nova sociedade do conhecimento, que não pode mais prescindir das tecnologias da informação e de qualificação a serviço da promoção da cidadania”, destacou.

 

 Texto: Danilo Ferraz

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard