09/10/2020 12h01 - Atualizado em 09/10/2020 12h25

Secult apresenta orçamento dos editais 2020 para o Conselho de Cultura

A reabertura do Museu de Arte do Espírito Santo (MAES) também esteve entre as pautas da reunião do CEC realizada virtualmente nessa quinta-feira (08).

A Secretaria da Cultura (Secult) apresentou o orçamento de R$ 19 milhões que será destinado aos editais Funcultura 2020, durante a 129ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Cultura (CEC), realizada nessa quinta-feira (08). Os recursos com valores de R$ 10 milhões serão provenientes do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura) complementados com R$ 9 milhões previsto no Inciso III da Lei Emergência Cultural Aldir Blanc. A previsão é que os editais sejam lançados no mês de novembro. A reunião foi realizada virtualmente, e pode ser assistida na íntegra pelo canal da Secult no Youtube AQUI.

O secretário de Estado da Cultura, Fabrício Noronha, destacou que os editais seguiram o modelo de inscrição e operacionalização de 2019 e que será um apoio mais do que pontual em um ano tão impactado em relação ao trabalho no ecossistema da Cultura.

“Estamos em um ano atípico e parte do planejamento foi afetado, incluindo a arrecadação anual, entretanto, conseguimos dar continuidade a essa política tão importante por beneficiar tantas propostas de produção e difusão cultural. Os Editais do Funcultura são uma forma de política cultural consolidada vide os 11 anos de investimento provenientes do recurso do tesouro estadual”, destacou Fabricio Noronha.

O secretário de Estado da Cultura além de apresentar aos representantes das câmaras técnicas do CEC, os orçamentos específicos para os setores, sugeriu aos presentes que seja dialogado e analisado a divisão do orçamento do Funcultura para que, pelo menos, em 10 dias aconteça uma definição para a sua posterior publicação ainda no mês de outubro.

Reabertura do Museu de Arte do Espírito Santo 

 A reunião ordinária dessa quinta-feira (08) tratou também sobre a reabertura do Museu de Arte do Espírito Santo (MAES) que irá acontecer, no dia 10 de novembro, junto com a exposição “Vix Estórias Capixabas”. A diretora do MAES, Ana Luiza Bringuente, apresentou durante a reunião, Imagens da reforma do local, as propostas da gestão para o espaço, as atividades educativas e projetos desenvolvidos pelo museu durante os quatro anos de sua reforma.

 “O espaço passou por uma reestruturação no espaço expositivo, na reserva técnica onde fica acomodado o seu acervo e também em sua acessibilidade. Esperamos que o Maes proporcione o estímulo à pesquisa sem contar as ações dos projetos educativos que contemplem toda a sua diversidade pois é um patrimônio feito para ser revisitado. Temos o entendimento que a arte tem de ser para todos”, afirmou Ana Luiza Bringuente.

 A diretora do MAES destacou a exposição coletiva “Vix Estórias Capixabas” que será em formato on-line e presencial em um formato que seguirá medidas sanitárias obrigatórias de prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19). A mostra foi elaborada a partir de obras de dois artistas capixabas presentes no acervo do museu – o serígrafo Dionísio Del Santo que dá nome ao museu e o pintor Eupídio Malaquias - e que estarão reunidas com propostas artísticas de diversos artistas contemporâneos locais e de outros estados. No calendário de reabertura no começo de 2021 haverá duas exposições on-line provenientes dos Editais 019/2018  - Exposições de Artes Visuais, da Secult: o “Projeto Tirante” de Clara Sampaio e o projeto “Museu sem Paredes” de Gabriel Menotti.

A subsecretária de Estado de Políticas Culturais, Carolina Ruas, também enfatizou a potencialidade do local por disponibilizar ao público uma série de especificidades, ou seja, ser um espaço cultural, um local de acessibilidade e um patrimônio cultural tombado pela CEC.

Outros informes

Informes sobre as inscrições sobre a Lei Aldir Blanc assim como as webconferências do Gabinete Itinerante da Cultura, que tem a sua primeira agenda na região sul já nesta sexta-feira (09), sugestões, críticas e diversos assuntos de interesse de representantes das câmaras setoriais também foram discutidos durante o encontro. A próxima reunião ordinária do Conselho Estadual de Cultura está marcada para o dia 05 de novembro, às 14 horas, também com transmissão pelo canal da Secult no Youtube.

 Conselho Estadual de Cultura

Dialogar, contribuir e integrar a sociedade nas melhorias das ações de políticas culturais do Estado são algumas das atividades do Conselho Estadual de Cultura, órgão consultivo vinculado desde 1967 à Secult. O CEC tem a função de propor, por meio de atos e resoluções, o aprimoramento de atividades em diferentes áreas culturais no Estado.

Constituído por representantes da sociedade civil, governamentais, regionais e de áreas técnicas, o Conselho contempla os diversos setores artístico-culturais. Os membros e conselheiros fazem parte de 20 Câmaras, como: Artes Cênicas; Artes Visuais; Música, Audiovisual; Literatura, Patrimônio Arquitetônico, Bens Móveis e Acervos e Patrimônio Ecológico, Natural e Paisagístico e Bens Imateriais. Outro aspecto é a abrangência territorial, tendo em vista que os membros titulares representam os municípios das regiões norte, centro-oeste, sul, Caparaó, serrana e da Grande Vitória.

 

Informações à Imprensa

Assessoria de Comunicação da Secult

Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac

(27) 3636-7111 / 99753-7583 / 999021627

secultjornalismo@gmail.com

comunicacao@secult.es.gov.br

https://www.facebook.com/SecultES/

https://www.instagram.com/secult.es

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard