07/05/2019 16h34 - Atualizado em 08/05/2019 16h21

Rumos do Audiovisual Capixaba discutidos em Vitória

Encontro Imersões da Cultura reuniu diversas entidades do setor no Sebrae.Lab.

Atividades diversas, debates construtivos e troca de experiências marcaram a programação do encontro “Imersões da Cultura: Rumos do Audiovisual Capixaba”, realizado nessa segunda-feira (06), no Sebrae.Lab, na Enseada do Suá, em Vitória. 

Promovido pela Gerência de Economia Criativa (Gecria) da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), o evento contou a presença de diversos representantes de entidades do setor, além de realizadores audiovisuais e demais agentes culturais. Os participantes discutiram oportunidades e estratégias de desenvolvimento do segmento e futuras ações na área da Economia Criativa no Estado.

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, abriu o evento enfatizando o potencial tecnológico do audiovisual e a importância empreendedora do setor como gerador de renda e empregabilidade. 

“Este encontro mostra como movimentos e coletivos culturais estão produzindo com qualidade e potencialidade. É preciso que aconteça a articulação entre as entidades para, consequentemente, se alinharem com agenda da Economia Criativa da Secult. Essa é uma das pautas estratégicas do Governo do Estado para o desenvolvimento econômico local”, destacou.

Em seguida, foi apresentado um diagnóstico do setor, além de dados estatísticos sobre a importância do audiovisual na economia capixaba. Os dados são fruto de uma pesquisa conjunta da Secult, da Fundação de Amparo e Apoio à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e da Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades).

As atividades desenvolvidas pelas entidades foram mostradas por seus representantes, com números significativos do campo de atuação de cada área. Fizeram as apresentações a presidenta da Organização dos Cineclubes Capixabas (Occa), Lara Toledo; o representante do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado do Espírito Santo (Sinaes), Eder Formigoni; e a presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta Metragistas do Espírito Santo (ABD&C Capixaba), Leandra Moreira.

Finalizando a programação da manhã, a subsecretária de Estado de Políticas Culturais, Carolina Ruas, abordou oacompanhamento dos recursos destinados para os editais de audiovisual, provenientes da parceria entre Secult e o Fundo Setorial do Audiovisual/Ancine (FSA).

“A Secult tem mantido contato permanente com a Ancine e acompanhado os processos e demais detalhes técnicos que estão nos últimos ajustes. Em breve a Secretaria vai anunciar novidades em relação aos Editais. O evento de hoje é importante para que aconteça uma articulação entre as entidades. Quando os editais forem publicados será gerado um ótimo impacto na economia local e é importante que o setor produtivo esteja afinado”, afirmou.

Grupos de Trabalho

À tarde aconteceu a formação de grupos de trabalho (GTs) em que os participantes produziram propostas de fortalecimento para áreas temáticas, como Formação e Capacitação / Memória e Preservação; Fomento – da produção à finalização / Diversidade; Inovação e equipamentos culturais / Jogos Digitais; e Difusão – exibição, distribuição e comercialização. Os projetos foram apresentados no fim do evento.

De acordo com a gerente de Economia Criativa da Secult, Lorena Louzada, o evento foi muito positivo. “Além das entidades apresentarem suas potencialidades e metas específicas puderam contribuir em muito com ideias que fortalecem os rumos do setor. Esperamos que este seja o primeiro de muitos encontros que tendem a desenvolver o diálogo”, disse.

Texto: Danilo Ferraz

 

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secult
Aline Dias/ Danilo Ferraz/ Erika Piskac
(27) 3636-7111/99808-7701/99902-1627
secultes.imprensa@gmail.com
comunicacao@secult.es.gov.br
Facebook: secult.espiritosanto
Instagram: @secult.es

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard